Confusão marca prova do Detran em Araruama

Ontem dia 23 de agosto aconteceu no Parque de Exposições de Araruama a prova prática para obtenção de carteira de motorista que resultou em confusão, com a presença da Polícia Militar, representantes de auto-escolas e Detran.

As provas práticas devem ser avaliadas por examinadores do Detran, para que este diga se o aluno, antes instruído por alguma auto-escola, está apto para receber a carteira ou não.

Há um percurso pré determinado no ambiente da prova com três paradas obrigatórias e uma reduzida para a segunda marcha do carro. Na primeira via não há exigência de terceira marcha, porém a examinadora da aluna Adriana Melo de 39 anos, exigiu que a mesma realizasse esse trecho do percurso passando a terceira marcha. A aluna não soube como fazer e foi reprovada.

A Polícia Militar foi chamada para evitar maiores transtornos no local, e conversaram com Adriana, a aluna que foi reprovada. Em declaração Adriana revelou se sentir injustiçada com o ocorrido: “- A examinadora exigiu uma coisa da qual eu não aprendi, então ela me reprovou injustamente (…) eu estou me sentindo muito prejudicada, constrangida. A mulher ficou debochando da cara de todo mundo” afirmou e seguiu dizendo que outras pessoas fizeram a prova sem a exigência única da examinadora e passaram.

Segundo um Educador de Trânsito do Detran presente no local , apenas pessoas que dirigem há muito tempo saberiam cumprir com a exigência feita pela examinadora: “-  Nesse trecho só se o aluno for muito bom e já tiver costume de dirigir para fazer essa mudança de marcha (…) essa marcha não pode ser exigida, tem que ser de acordo com a rotação do motor” disse.  E comentou sobre ser a primeira vez que alguns examinadores estiveram no local, logo não conheciam o percurso.

Indignada, Adriana Lemos, chamou a polícia para tentar resolver sua situação

O policial militar presente deu a opção de Adriana seguir com a reclamação até a delegacia para que posteriormente abrisse um processo, porém o diretor da auto-escola que dava as aulas a Adriana, propôs um novo exame, livre  de pagamentos e ônus sugerindo esta medida como pacificadora do transtorno. Adriana não havia decidido até a saída da equipe do Jornal O CIDADÃO.

A equipe de reportagem procurou a examinadora, porém não a encontramos no local e nenhuma das pessoas presentes pode informar o nome da mesma.

Fotos: Ag. Costa do Sol

13 comentário to “Confusão marca prova do Detran em Araruama”

  1. leilane
    25 de agosto de 2012 às 14:25 #

    Mais que auto-escola é essa que não ensina o aluno a passar as marcha gente,isso não existe….

  2. JOSÉ NETO
    27 de agosto de 2012 às 16:48 #

    Se a aluna é aprovada na prova do Detran, ela conseguiria a autorização para dirigir. Pergunto: Como ela poderá colocar um carro na rua se não lhe foi ensinado o uso das marchas do veículo. Como ela se comportará nas estradas se precisar ultrapassar da segunda marcha. Desculpe a aluna, mas sou obrigado a dar parabéns a examinadora, pois uma pessoa que não sabe usar uma 3ª, 4ª ou 5ª, não tem condições nenhuma de dirigir.

  3. JOSÉ NETO
    27 de agosto de 2012 às 16:51 #

    Deveria não só reprovar a aluna, como descredenciar a Auto-Escola. Que absurdo, enviar uma pessoa para fazer a prova sendo que a mesmo não tem nem noção do uso das marchas.

  4. Luiz Santos
    30 de agosto de 2012 às 14:44 #

    A examinadora foi muito exigente minha filha faz auto- escola e é ensinado 3 marchas na auto- escola, mas na exposição tem trechos que não permite a essa 3 marcha, eu já tenho habilitação; só se aprende a dirigir com o tempo,nesse país há. muita cuisa errada; deveria ter 15 aulas e após isso os alunos pegariam suas carteirasde habitação direto após fazer aulas em sua auto- escola.
    Nesse país tinha que haver consciencia em geral de todos condutores, pedestres, ciclistas e outros como os órgãos públicos.. telefone celular , cerveja causam acidentes e correr com o carro também . o que falta ´é bom senso das pessoas emenos hipocrisia.

  5. Ivanise
    1 de setembro de 2012 às 0:45 #

    Bom falar é fácil mais se coloca no lugar da aluna claro que ela sabe passar as marchas mais foi treinada naquele trajeto passar a 2ª e aí se depara com a examinadora pedindo a 3ª marcha num trajeto que nem dá para passar 3ª o trajeto é muito curto. Fala sério! O examinador tem avaliar e não ficar mandando passar nada.

  6. Carlos Alberto Roberto C. C
    1 de setembro de 2012 às 19:47 #

    Pelo que sei, quando fiz a prova, deveriam cometer faltas até que se completassem 4 pontos ou mais, essa falta de “marcha” desconta somente 2 pontos, ou seja, a aluna, além de não saber passar a 3a. marcha, ainda cometeu um ou mais erros durante o percurso, criando assim a situação de reprovação. Por tanto, uma candidata a CNH que foi reprovada por não estar apta naquele momento. Infelizmente! Abraços a todos…

  7. Flavio Costa
    2 de setembro de 2012 às 12:50 #

    O responsável pela matéria, da maneira a qual escreveu não se coloca imparcial e faz partido da candidata que “foi prejudicada” pela então examinadora do DETRAN. Digo com propriedade por já ter sido examinador desta autarquia, a grande maioria dos candidatos que vão fazer os respectivos exames práticos de direção são condicionados a um adestramento prévio feito pelos CFCs. Não generalizando, é claro. Alguns CFCs agem com primor na formação dos condutores que amanhã irão compartilhar o trânsito com os próprios instrutores e os preparam para o dia a dia frenético que hoje em dia se tornou o trânsito. Dessa forma, como citado acima com bastante propriedade pelo sr. José Neto, como pode um candidato que passou por 20 hs/aula no mínimo (quer dizer, teoricamente. Pois na prática os próprios alunos vão a escola e “colocam o dedo” mas não sentam nem no carro) não saber que o veículo possui 5 marchas, e que de acordo com a velocidade imprimida no veículo essas marchas devem ser trocadas!? Como citei anteriormente, não só em araruama mas em inúmeras cidades do estado, os candidatos são adestrados a fazer a prova. É mais ou menos assim: “quando chegar na placa verde liga a seta e olha no retrovisor”. Ai eu te digo, se tirarem a placa verde o que o candidato vai fazer? ele não vai saber. Isso que acontece no respectivo caso em questão. Vocês imaginam um veículo a uns 30 kms/h de 2ª marcha? dependendo do veículo a impressão é que os pistões vão pular pelo capô do carro. Pessoal, acredite ou não quando está chovendo o candidato mal sabe como fazer pra ligar o limpador de para-brisas. E não adianta vir pra mim com esse papo do Luiz Santos que o aspirante a habilitação não é profissional, ele vai possuir a permissão pra dirigir e vai ter os mesmos direitos de um motorista antigo, não concorda que ele é obrigado a ter as mesmas habilidades básicas que qualquer um outro condutor? Eu acho deprimente a situação que foi desencadeada, pois um percurso ridículo que se tornou esse de araruama que não avalia ninguém pro trânsito quando se é cobrado algo “diferente” do que é habitual aos candidatos torna-se motivo para tanta discussão. Coloca o candidato pra fazer prova em niterói, no fundão, em cabo frio, que são locais com cruzamentos, ultrapassagens, trânsito pesado de veículos na via; ai sim é possível avaliar melhor o candidato. Só passa quem é bom mesmo. Só um desabafo!!!

  8. Luis
    3 de setembro de 2012 às 19:37 #

    pelo amor de Deus né, a pessoa não saber passar a marcha e quer passar na prova, se a situação muda a pessoa não vai saber reduzir ou aumentar uma marcha. Como a matéria diz, a marcha é de acordo com a rotação do motor e não no monto aonde passa. Imagina eu atravesando a ponte Rio Niterói e tenho que passar a terceira marcha na subida, quando acaba a subida a quarta. Se o trânsito parar então to perdido né, vou ter que passar a quarta marcha com o trânsito parada. Os intrutores infelizmente ensinam os candidatos a fazer a prova com macetes e não ensinam a dirigir, falo isso por mim mesmo quando fui tirar a minha, cheio de marcação na baliza, se der alguma coisa errada pra concertar não dá.

  9. Meire
    9 de setembro de 2012 às 0:59 #

    Gente olha só,não estou falando da situação em si.Mas dizem que essa Sra:Que está no Detran de Araruama um bom tempo.Prejudica muitas pessoas,isto é falado por vários instrutores de diversas escolas.Existe homens que dirigem já á tempos e tbm reclamam da mesma.Então creio que teria que se ter uma investigação sobre está pessoa.O que não pode é a pessoa fazer tudo direito e ela dizer q não fez.E aí?Fica por isto mesmo?a palavra dela e ponto final.E se a pessoa não quiser ser avaliada por ela???

  10. Crica
    19 de setembro de 2012 às 1:05 #

    É a cara da pobreza isso gente…

  11. Robson Alves de Souza
    21 de setembro de 2012 às 13:46 #

    Concordo com essa menina Meire, (comentário acima) sobre se fazer uma investigação em cima da Srª que esta no Detran à algum tempo. Também acho que as autoridades competentes deveriam cobrar mais dessas Auto Escolas aqui em Araruama ou então, descredencia-las. Se fizessem isso com um filho meu, eu iria até o inferno, mas acharia o responsável pela “arbitrariedade” tanto da parte da avaliadora do Detran ou do Instrutor da Auto Escola. Como é que um candidato a motorista não sabe passar a 3ª. 4ª ou 5ª marcha. Sendo morador de Araruama a alguns anos fico revoltado com certos absurdos que acontecem nos Órgãos Públicos e setores Privados dessa Cidade. Eu denuncio tudo a Corregedoria ou ao Ministério Público, inclusive, acabei de denunciar esse Posto de Vistoria do Detran de Araruama, UM ABSURDO!!!! Ficarmos 4 horas para uma simples vistoria. Sou um Agente Estadual também á mais de 30 anos de serviço público. não tolero mais sacanagens. O brasileiro tem que aprender a brigar até o fim pelos seus direitos. Vamos dar um basta a estas pessoas que se sentem uns verdadeiros Deuses. Vamos enquadra-los!!!!

  12. Ronaldo
    1 de outubro de 2012 às 21:09 #

    Então quer dizer que se a instrutora pedisse para que a aluna entrasse numa das baias do Parque de Exposições ela deveria entrar? Cacareco de aluna, tem que ser reprovada mesmo e fazer todas as aulas novamente. Direção é coisa séria, não saber o momento exato de passar uma marcha, tem mais é que pilotar um fogão mesmo senão, daqui a pouco, vai estar nas ruas fazendo besteiras e dando trabalho para os Órgãos Públicos….Um abraço e parabéns para esse funcionário.

  13. lju
    9 de janeiro de 2013 às 7:59 #

    vai ver ela não pagou a propina que costumam cobrar pra aprovar as pessoas…

Deixe um Comentário

Deixe sua opinião aqui. Seu e-mail será mantidos em sigilo.