NOTÍCIAS

Especialista destaca importância da COP 30 em Belém

Professor Anderson Baia Gomes: intervenção do homem na natureza afeta radicalmente o clima Arquivo pessoal

Desde 2011 o dia 16 de março foi estabelecido pela como a data nacional da conscientização sobre mudanças climáticas. O propósito é incentivar a discussão e conscientização em torno de ações mais sustentáveis que possam reduzir os impactos sobre as mudanças climáticas.

Fatores naturais e atividades humanas, como a emissão de gases, o desmatamento e as queimadas, são os principais motivos das alterações no clima mundial. O reflexo desses fatores são desastres, como o derretimento de calotas polares, inundação de áreas costeiras, desertificação de regiões férteis e a ocorrência de furacões. Tudo isso coloca em risco a sobrevivência de muitas espécies, inclusive a humana.

O professor e doutor em Bioquímica Anderson Baia Gomes, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA), afirma que a data diz respeito a todo e qualquer cidadão deste planeta, porque se refere à própria existência do ser humano.  “É preciso que a gente tenha pessoas com responsabilidade para nos guiar nessa empreitada que é a empreitada da vida, não somente a nossa, mas a vida de todas as outras espécies”, disse o professor.

“Desde a Revolução Industrial no século dezoito, na Inglaterra, o nosso estilo de vida mudou substancialmente. A partir desse momento a quantidade de pessoas presentes nesse planeta aumentou consideravelmente e a maneira como exploramos o meio ambiente e os recursos que a Terra nos proporciona aumentou demasiadamente. Então a nossa própria existência gera um impacto substancial no nosso planeta, não só localmente, mas globalmente”, explica Anderson. “Essa nossa forma de vida contribui para que as substâncias que aumentam o efeito estufa e consequentemente as mudanças climáticas possam acontecer de uma forma mais drástica. É isso que nós observamos atualmente, como por exemplo o derretimento das calotas polares, dos eventos climáticos extremos, as enchentes que estão se intensificando.”

A, evento sobre mudanças climáticas que promove o encontro de autoridades governamentais mundiais, cientistas e representantes da sociedade civil para debaterem causas e efeitos das mudanças climáticas, será sediada em Belém, no Pará, em 2025, e torna ainda mais importante a discussão do dia da conscientização sobre mudanças climáticas no Estado. “Debater sobre mudanças e ter esse evento aqui na Região Amazônica, como um dos centros de maior biodiversidade do planeta, é de extrema importância”, afirmou o professor Anderson.

Por Melbya Rolim e Beatriz Rodrigues (sob a supervisão do editor prof. Antonio Carlos Pimentel).

 

Tags:
Link: